Riscos e Cuidados na hora de comprar uma Franquia

Franchising não é um sistema mágico de se ganhar dinheiro. É uma forma direcionada e comprovada de se ter um negócio, cujo papel do franqueador é dar o suporte necessário para que o franqueado tenha sucesso. A pessoa que vai comprar uma franquia tem que ter a consciência de que vai precisar se dedicar muito ao negócio

 

 

A maioria das pessoas interessadas em comprar uma franquia, enfrenta uma série de dilemas na hora de optar por uma determinada franquia específica. Hoje, existem aproximadamente 2.250 empresas franqueadoras, nos mais diferentes tipos de negócio/segmentos, o que gera um excesso de informações para quem sai a campo procurar um negócio próprio. A pergunta mais comum que as pessoas me fazem é: “Como saber qual deles é o melhor negócio para mim?”

Para esclarecer os futuros empreendedores, com relação aos riscos existentes em qualquer negócio, abaixo um breve resumo dos principais pontos a serem observados para se evitar os dissabores de se investir numa franquia errada. É comum o candidato achar que:

• Todas as franquias são iguais (falso)

• Comprar uma franquia é garantia de ficar rico rapidamente  (falso)

• Quando se abre uma franquia, vai haver uma fila de pessoas  querendo comprar os produtos e/ou serviços (falso)

• Esperar que o mundo venha até você  (falso)

• Quem tem uma franquia, não precisa ficar tomando conta do  negócio. Ele vai andar por si só, pois isso é uma franquia  (falso)

• O Franqueador vai fazer tudo por mim  (falso)

Como o assunto é muito vasto, elaborei um breve resumo dos principais pontos a serem observados antes de comprar uma franquia, visando ajudar as pessoas a optarem corretamente por uma franquia de sucesso.

1. Identificar-se com o tipo de negócio.

2. Investir até 70% do seu capital disponível.

3. Checar as franquias existentes no tipo de negócio que você se identifica (tempo de existência da franquia, nº. de franqueados existentes, locais disponíveis para abrir uma unidade, etc.).

4. Conversar com o Franqueador e saber qual a proposta da franquia e os diferenciais em relação às concorrentes.

5. Ler atentamente a Circular de Oferta de Franquia e submeter o Contrato de Franquia à apreciação de um advogado

6. Verificar como é o treinamento dos novos franqueados, os procedimentos / suporte de inauguração e o sistema de supervisão de unidades franqueadas.

7. Conversar com os franqueados e checar os resultados que cada um está obtendo e o nível de satisfação com o Franqueador.

8. Conversar com ex-franqueados e procurar saber o porque do negócio não ter dado certo.

9. Cobrar do franqueador uma análise de geo-marketing para constatar a viabilidade do ponto comercial e não deixar o custo total de locação (aluguel, condomínio, fundo de promoção e/ou outras despesas) ultrapassar 15% do seu faturamento bruto (no máximo).

10. Fazer um “test-drive” (ficar um período acompanhando o dia a dia de uma unidade franqueada ou própria), para sentir como é a operação.

 

Wagner lopes D´Almeida Consultor em franchising, atuando desde 1.999, na formatação e comercialização de franquias. ministra workshops para grupos de investidores interessados em comprar uma franquia e para as empresas franqueadoras. Diretor da Global Franchise net, empresa especializada na área de franchising nacional e internacional.

 

Copyright © 2018 - Revista Franquia