TRANSPARÊNCIA FINANCEIRA: DESAFIO PARA O MERCADO DE FRANQUIAS

Em 1994 foi promulgada a Lei 8955 – Lei do Franchising – que estabeleceu a obrigatoriedade da existência de contrato escrito entre franqueadores e franqueados. Como se vê pela primariedade deste item, vivíamos no caos antes da regulamentação

Esta mesma Lei instituiu a COF – Circular de Oferta de Franquias – documento de abertura de informações para que o candidato avalie a oportunidade de investimento antes de assinar qualquer contrato. Mas será que atingiu seu objetivo?

Do ponto de vista financeiro a única obrigatoriedade que a Lei impôs foi a publicação de demonstrativos financeiros da franqueadora para que se saiba se é uma empresa saudável. Vale dizer que, não raro, franqueadores sonegam esta informação na COF sem qualquer consequência.

Passados 24 anos, está mais do que na hora de evoluirmos no campo legislativo, incorporando a mais óbvia das obrigações: a cessão de dados financeiros reais das unidades franqueadas para que os candidatos possam tomar decisões racionais.

Por dados financeiros queremos dizer histórico de faturamento das unidades franqueadas, demonstrativos de resultados reais, valores de estoques, capital de giro, entre outros indicadores fundamentais para uma análise responsável.

Atualmente franqueadores tendem a fornecer o mínimo de dados ao candidato, temerosos de serem processados no futuro. Percebe-se também um despreparo dos profissionais envolvidos no que diz respeito a questões financeiras.

Esta lógica é perversa e precisa ser mudada, chegando ao ponto em que a sonegação de informação seja considerada indução ao erro e punida com pesadas multas.

O mercado de franquias precisa evoluir para fazer frente à nova realidade, com investidores mais qualificados, multifranqueados, taxas de juros mais baixas, entre outros fatores. Não há mais espaço para conta feita em papel de pão.

Accountability e transparência financeira são desafios prementes para o franchising no Brasil; estas questões precisam fazer parte da pauta para atualização da Lei do Franchising, sob pena de se trocar seis por meia dúzia.

Renato Claro é graduado em Administração de Empresas e pós-graduado em Economia de Empresas pela EAESP FGV, com MBA em Finanças pelo IBMEC, tem larga experiência em estruturação de novos negócios e franquias, mercado que atua desde 1992. Foi máster-franqueado da Fastsigns International para o Brasil, além de passagens por Unilever, Grupo Pão de Açúcar, Tulip International (Dinamarca), Grupo Microlins, Grupo Plamarc e Grupo Publitas.

Sócio Fundador da Kick Off Consultores, assessora empreendedores na formatação de novos negócios, na compra e venda de empresas, além da captação de recursos para investimentos

BAIXE O APP FRANQUIA INFORMA!

A Revista Franquia incrementa as possibilidades de sua marca levar informação de qualidade para nossos leitores e o mercado de investimentos e varejo em geral. Aproveite mais esse novo canal de comunicação e coloque seus diferenciais em destaque na próxima edição da Revista. Ninguém melhor do que você para defender, pessoalmente, os diferenciais e as tendências do seu segmento e da sua operação. Venha conosco para o futuro da Realidade Aumentada!

 

Como avaliar a rede onde você vai investir? Qual o melhor segmento para investir?

Como avaliar os diferenciais da marca que estou pesquisando?

Quais os custos para abrir sua franquia? Porque devo avaliar essa franquia? Tenho o perfil certo psra essa franquia?

RESPONDA ESSAS E OUTRAS PERGUNTAS DIRETAMENTE A NOSSOS LEITORES.

 

Baixe o App FRANQUIA INFORMA, em seu celular. É gratuito. Abra o aplicativo e aponte a câmera para as páginas onde está o ícone. O recurso fica disponível tanto para revista online quanto para a revista impressa. APROVEITE ESSA EXPERIÊNCIA EXCLUSIVA, informação e serviço que vão muito além das páginas. Você vai se surpreender.

Brasil Patinando na América Latina

 

Uma das primeiras viagens que fiz, quando ainda menino, nos anos 60, foi um trajeto elaborado pelo meu falecido pai, que tinha grande espírito aventureiro, além de ser um pouco excêntrico nos seus roteiros de viagens.

Certa manhã, ele me chamou na sala, abriu diante de mim um grande mapa do Brasil e, com uma antiga caneta, deslizava sobre o mapa o trajeto que eu e ele iríamos fazer. Sairíamos da Estação da Luz de trem até Presidente Prudente e, de lá, iríamos até Presidente Epitácio, um porto fluvial do rio Paraná. Então desceríamos o rio num pequeno navio até a cidade de Guaíra e, depois, iríamos de Jeep até Foz do Iguaçu. De lá, nós nos dirigiríamos a uma cidade chamada Presidente Stroessner, no Paraguai, e então seguiríamos até Asunción.

Que loucura!, pensei eu, com um olhar meio desafiador...

Enfim, fizemos a tal viagem, que foi maravilhosa! O navio que desceu o rio Paraná parecia um forno, de tão quente. O rio de águas barrentas exalava aventura. Chegamos a Foz do Iguaçu e atravessamos a fronteira, onde conheci um país chamado Paraguai, o qual, já naquela época, vendia todos aqueles produtos importados e em cujos restaurantes tocava-se harpa. Tudo muito diferente, uma terra vermelha, uma gente amável. Passaram-se os anos e aquela viagem ficou na minha memória.

Eu sempre fui levado a imaginar a dependência do Paraguai com relação ao Brasil e à Argentina, via o Paraguai como um país pobre, paraíso dos muambeiros. Mas, como dizia meu avô: “O mundo dá muitas voltas...”. E hoje, após 50 anos, nós nos encontramos, sim, ao contrário, um pobre Brasil, corrupto, desvalorizado eticamente, com uma imensa população pobre e desempregada, vítima de governos corruptos, sem falar da violência e da impunidade.

 Acontece que aquele país pobre, chamado Paraguai, desde 2010 apresenta crescimento médio de 5,8%. Seu desempenho na América Latina ficou atrás apenas do Panamá, e, não obstante, foi quase 5 vezes maior que o vivenciado pelo Brasil (que ficou em míseros 1,2%). Já a inflação média no período foi de cerca de 4,4%, contra quase 7% em nosso país. Além disso, a carga tributária guarani gira em torno de 135% do PIB, contra mais de 333% no Brasil. Grandes empresas brasileiras já estão se transferindo para lá, principalmente para Ciudad del Este.

O Paraguai investe pesado em educação, contando com boas faculdades, como é o caso da UPE, Universidad Privada Del Este, importante faculdade de Medicina, com uma infraestrutura de dar inveja a qualquer faculdade de Medicina pública ou privada do Brasil, excelente corpo docente, hospitais equipados e um custo de mensalidade bem mais acessível que no Brasil, o que atrai milhares de brasileiros a prestar um tipo de vestibular chamado “nivelação”.

 É o Tigre Guarani formando médicos numa faculdade de alto nível. A que ponto chegamos no Brasil, um pobre país nas mãos de políticos bandidos, onde até na área de educação já ficamos para trás? E mais ainda agora, com o Programa Temer “Menos Médicos”.

Do ponto de vista econômico, como diz Flávio Rocha, presidente da Riachuelo, que já se instalou em Ciudad del Este, “produtos da China levam de três a seis meses para chegar”, “do Paraguai, as peças demoram 24 horas ou menos para chegar. É o melhor dos dois mundos”, conclui. Enfim, em vista de tudo isso, parece que naquela manhã, quando meu pai me apresentou o roteiro aventureiro, previa ele que o trajeto não era uma aventura. Hoje entendo que aventura é viver neste país da forma que está, de “cabeça pra baixo” sem ter porvir... Daqui a pouco, quem sabe, teremos que aprender guarani... 

Fernando Rizzolo é Advogado, Jornalista, Mestre em Direitos Fundamentais

LEIA A NOVA EDIÇÃO DA REVISTA FRANQUIA!

Nesta edição, trazemos uma entrevista exclusiva com os fundadores do Grupo Zaiom, que inovam o mercado de prestação de serviços para a terceira idade. 


Na seção gestão de negócios, uma receita de sucesso para programas de sustentabilidade, e para quem pretende aderir a gamificação para implantar um programa de treinamento eficaz, dicas de especialistas. 


Leia estes, e outros assuntos ligados ao mundo das oportunidades em franquias, nas próximas páginas.
Acesse: https://goo.gl/axaWoa

Faça sua pesquisa no CADERNO OPORTUNIDADE & NEGÓCIOS com detalhes e informações de mais de 100 marcas de franquias. Baixo investimento, franquias baratas e oportunidades em lançamento. Entre e bons negócios!
Acesse: https://goo.gl/axaWoa

Edição 84 Revista Franquia!

Nesta edição, trazemos uma entrevista exclusiva com um dos ícones do Franchising brasileiro, Beto Filho, ex-presidente do Grupo Astral! 


Leia também dicas de como gerir sua empresa, usando 100% de sua energia no negócio, na seção #GESTÃOSEMSOLIDÃO. Marketing Digital nas redes de franquias, saiba como maximizar resultados. 


Estes, e outros assuntos ligados ao mundo das franquias, além de lançamentos exclusivos e oportunidades em franquias no CADERNO OPORTUNIDADE & NEGÓCIOS. 
Seja bem vindo e boa leitura!


https://issuu.com/revistafranquia/docs/franquia84

Copyright © 2018 - Revista Franquia